Quando criamos o Doutore, nós queríamos deixar o histórico do paciente sempre livre pro médico ou dentista poder escrever o que ele quisesse, como é com um papel e caneta. Mas aos poucos fomos percebendo que uma caixa de texto completamente livre não é o ideal para todos os casos. Cada profissional tem a sua forma de trabalho, e ela varia também de acordo com a situação, por exemplo:

  • Durante uma consulta de primeira vez
  • Ao fazer uma anamnese
  • Ao fazer um exame físico

Em uma pesquisa realizada nos EUA, os médicos gastam em média 48 minutos por dia usando o prontuário eletrônico. Médicos que tiveram treinamento do prontuário eletrônico gastam em média 18 minutos. Ao ler essa estatística, uma interpretação direta é que o treinamento é fundamental para a agilidade no atendimento. Mas olha as principais causas apontadas pela pesquisa:

  1. Desorganização dos dados no prontuário
  2. Quantidade enorme de coisas desnecessárias que têm de ser preenchidas
  3. Dificuldade de leitura de longos prontuários com informações repetidas ou inúteis

A minha interpretação é que:

  • O prontuário eletrônico tem que ser bom o suficiente para que o médico não só não precise de treinamento, como também tenha seu atendimento agilizado.
  • O prontuário precisa refletir exatamente o atendimento ideal que o médico gostaria de ter, ou seja, ele precisa ser customizável.

Tá, mas como fazer no Doutore algo simples e ao mesmo tempo customizável? Respeitando os seguintes princípios:

  1. O profissional deve continuar podendo escrever facilmente um resumo do que aconteceu na consulta, livre.
  2. O profissional tem que ter acesso rápido e fácil aos seus formulários durante uma consulta
  3. Para evitar poluir desnecessariamente o histórico do paciente, nós devemos exibir somente os campos dos formulários que foram preenchidos
  4. Tudo tem que funcionar tanto pelo computador como pelo nosso App. Imagina como seria legal poder responder uma série de perguntas de sim/não pelo ipad?

O resultado final dessas novidades no Doutore:

1) A consulta: Nesse exemplo abaixo, o médico quis colocar um formulário de Risco Cirúrgico para auxiliar as suas consultas

2) A anamnese: Por padrão nós já colocamos os campos de uma boa anamnese, mas você tem a liberdade para deixar a anamnese com a sua cara, adicionando ou removendo perguntas.

E aí, gostou? Veja como atender seus pacientes pelo Doutore pode ser ainda mais eficiente e prazeroso. Experimente grátis por 15 dias para conferir 🙂

Guilherme Porto

Co-fundador do Doutore, engenheiro e apaixonado por gestão e tecnologia.


Publicado em